26 de setembro de 2016

Indeciso? Compare as propostas para saúde dos candidatos de João Pessoa

Os 489.028 eleitores de João Pessoa devem ir às urnas no domingo (2) para votar em quem deseja que conduza a administração municipal nos próximos quatro anos. Apesar das quatro candidaturas postas – Cida Ramos (PSB), Luciano Cartaxo (PSD), Professor Charliton (PT) e Victor Hugo (PSOL)-, conforme o último levantamento da pesquisa IBOPE Inteligência sobre a corrida eleitoral, pelo menos 14% dos eleitorado da capital ainda tem dúvidas em quem votar.

Para tentar ajudar na escolha de quem não quer votar em branco ou nulo, o JORNAL DA PARAÍBA inicia nesta segunda-feira (26) uma série de matérias com as principais propostas dos candidatos para temas de maior preocupação da população, como saúde, segurança pública, mobilidade urbana, educação e habitação.

A área da saúde encabeça a lista de áreas onde as pessoas vem enfrentando problemas de maior gravidade, com 38%, e é com este tema que iniciamos a série. O programa completo pode ser consultado na página do candidato na Sistema de Divulgação de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas segue abaixo as principais propostas dos candidatos para a saúde da população de João Pessoa:

Cida Ramos (PSB)

– Implantar o Hospital Municipal da Mulher;
– Ampliar, fortalecer e qualificar com atendimento 24h às mulheres vítimas de violência;
– Implantar duas UPAS;
– Implantar novas Equipes de Saúde da Família nos territórios descobertos proporcionando uma cobertura de 90% do território do município;
– Garantir atendimento nos Postos de Saúde das 17h às 21h;
– Implantar serviços de urgência odontológica 24h nos bairros Cristo e Mangabeira;
– Ampliar o número de leitos de UTI pediátrica em funcionamento no Hospital Valentina;
– Implantar leitos de saúde mental em hospitais gerais;
– Implantar o Serviço Municipal de Atendimento às Urgências Cardiológicas;
– Incluir o atendimento homeopático e fitoterápico nas USF (Unidade de Saúde da Família), com a intensificação do plantio de hortas medicinais;
– Reimplantar o Serviço de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Tarcisio Burity;
– Estabelecer exames e consultas especializadas por Distrito Sanitário exclusiva para o atendimento às gestantes, sobretudo as identificadas com gestações de alto risco;
– Implantar serviço público municipal de hemodiálise;
– Implantar a Central de Partos Municipal.

Luciano Cartaxo (PSD)

– Estruturar da UPA Especialidade, dedicada exclusivamente ao atendimento em trauma;
– Construir do Centro de Especialidade e Reabilitação, no Grotão;
– Ampliar do serviço de cardiologia no Hospital Municipal Santa Isabel;
– Investir na melhoria e agilidade dos serviços de exame, desde sua realização até a entrega;
– Criar da Central de Exames e Diagnóstico, anexo ao Trauminha;
– Promover mutirões de Cirurgias Eletivas e Exames;
– Melhorar da estrutura de trabalho dos profissionais da Saúde;
– Criar da Casa Mamãe Bebê, destinada a acolher mães com filhos internados no Hospital Cândida Vargas;
– Ampliar da academias da Saúde para estimular a prática de exercícios físicos sob a orientação de profissionais de educação física, fisioterapeutas e nutricionistas.

Professor Charliton (PT)

– Ampliação do Programa de Saúde Domiciliar;
– Construir o Hospital da mulher e da Casa do Parto Normal;
– Estruturar a “Casa Mamãe-Bebê”, de apoio à mulher e acoplada à maternidade Cândida Vargas visando acolher temporariamente mulheres grávidas e mães de recém-nascidos em situação de risco diferenciado;
– Criar do Centro de Transplante de Rins;
– Ampliar a cobertura do atendimento dos Centros de Atenção Psicossocial;
Implantar serviços integrados de Reabilitação reno-cardiovascular.

Victor Hugo (PSOL)

– Fortalecer da atenção básica com descentralização de equipes de saúde;
– Criar de novos equipamentos e serviços de saúde nos seis Distritos Sanitários, com base nas necessidades epidemiológicas e da população;
– Criar o programa Consultório na Rua no em João Pessoa, promovendo estratégias de real integração dessas equipes às equipes de USF, e a articulação de rede com equipes da RAPS, serviços de especialidades, serviços de Urgência e Emergência, e serviços da Assistência Social;
– Fomentar à criação de Conselhos Locais de Saúde, com participação direta dos usuários;
– Abrir e qualificar leitos psiquiátricos nos hospitais gerais e desmonte dos manicômios privados;
– Criar de farmácias vivas, com medicina alternativa através de plantas medicinais;
– Ampliação dos centros públicos para parto normal;
– Garantir e ampliar o acesso aos serviços de aborto nos casos previstos em lei.