5 de setembro de 2016

Pelo menos 223 candidatos estão inaptos para disputa na Paraíba

urna eletrônicaAté a manhã desta segunda-feira (5), pelo menos 223 candidatos estão inaptos para disputar as eleições municipais deste ano na Paraíba. Do total, oito são candidatos a prefeito, sendo que um deles, Idácio Souto (PMDB), que era candidato a prefeito Nova Olinda, está inapto por renúncia. Além desses, oito candidatos a vice-prefeito e 207 para vereadores não vão concorrer no pleito de outubro.

O candidato a prefeito de Campina Grande, Walter Brito Neto (PEN) está entre os mais recentes a terem o registro indeferido pela Justiça Eleitoral. Ele foi barrado por irregularidades nas prestações de contas das eleições 2010, 2012 e 2014, além de multa pendente por propaganda irregular, quando foi candidato ao cargo de deputado federal, nas eleições estaduais de 2014.

Também barrada nesta segunda-feira foi a candidata a prefeita de Amparo, Ranilda Sales (PRTB). Ela está fora da disputa porque não comprovou filiação dentro do prazo estipulado pela legislação eleitoral.

Além desses, estão impedidos de disputar a eleição majoritária: Antônio Filho (PDT), em Catolé do Rocha; Dr. Lonza (PSD), em Santo André; Dr. Bosco (PSDB), em Uiraúna; João (PSDB), em Sapé; e Karine Cabrall (PSD), em São José do Sabugi.

Dentre os candidatos a vice-prefeito, seis tiveram o pedido indeferido pela Justiça Eleitoral: Flávio Messias (PPS), em Amparo; Gilvan Moraes (PSD), de São José do Sabugi; Bruno Gerente (PDT), Catolé do Rocha; Segundo Santiago (PTB), em Uiraúna; Lenilda Leôncio (PSDB), em Sapé; e Oma (PSD), em Santo André. Outros dois renunciaram à disputa: João Carlos (PDT), em Santa Inês; e Junior de Tetê (PDT), em São José de Caiana.